Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

Dilemas do Desenvolvimento Brasileiro - Ideias, Política e Economia no Brasil do Século XIX

Autor: Angelo Priori - Lupércio Antônio Pereira - Organizadores
Páginas: 172 pgs.
Ano da Publicação: 2009
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 35,00

SINOPSE

 É com satisfação e alegria que apresentamos ao público o livro “Dilemas do desenvolvimento brasileiro: ideias, política e economia no Brasil do século XIX”, cuja origem remonta aos debates realizados na XIV Semana de História e no IV Fórum de Pesquisa e Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Os textos que compõem esta coletânea, embora de autorias diversas, possuem uma certa unidade temática (a preocupação com o desenvolvimento do país) e seus autores compartilham alguns pressupostos teórico-metodológicos. Um desses pressupostos é a concepção de que as idéias constituem uma dimensão importante do processo histórico. Outro ponto de convergência é a consideração comum de que o oitocentos foi um período de extraordinária importância para a história brasileira, razão pela qual a maioria dos autores desta coletânea concentrou no século XIX o recorte cronológico dos seus trabalhos de pesquisa acadêmica (difere-se dessa temporalidade, apenas o último texto). Um outro eixo comum é a concepção de que a controvérsia em torno do papel do Estado na economia e em torno do grau ideal de abertura do país ao mercado mundial tem sido uma constante na história do Brasil. Iniciada no final do período colonial, essa controvérsia se prolonga até os dias atuais, o que torna oportunas novas reflexões sobre esses temas. Em função dessas convergências metodológicas, os autores aqui reunidos comungam da idéia de que a Abertura dos Portos brasileiros ao comércio exterior é um evento de capital importância na história do Brasil. Importante não só pela suas repercussões mais imediatas em termos políticos e econômicos, mas, sobretudo, pela sua carga simbólica e pelos seus desdobramentos na cultura em geral, no pensamento político-econômico e até na historiografia brasileira.