Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

ESGOTADO - O Movimento Ecumênico no Brasil - A Serviço da Igreja e dos Movimentos Populares (1954 - 1994)

Autor: Agemir de Carvalho Dias
Páginas: 349 pgs.
Ano da Publicação: 2009
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 65,00

SINOPSE

Agemir de Carvalho Dias com a obra “O Movimento Ecumênico no Brasil a serviço da Igreja e dos movimentos populares (1954-1994)”, resultado de sua tese de doutorado defendida na Universidade Federal do Paraná, mostra que no decorrer da segunda metade do século XX algo estava mudando no campo religioso no Brasil e que essas mudanças influenciaram o comportamento das igrejas cristãs, dos teólogos, daqueles que se dedicam ao serviço da religião e dos fiéis. Além de remeter o leitor a uma reflexão sobre ecumenismo, mostra também como este movimento marcou profundamente as diversas igrejas cristãs, especialmente no que se refere às formas de cooperação entre elas e seus seguidores. Então, pode-se dizer que algo de novo estava acontecendo no ocidente. Partindo de fontes inéditas, documentos oficiais, jornais, revistas, livros e relatos de militantes e fazendo rigorosa análise dos seus conteúdos Agemir indica, neste livro, que o discurso sobre a unidade se deu a partir da construção de um projeto para o Brasil tendo como foco central a formação de uma nação mais justa e igualitária. Resgatando diversos trabalhos que discutiram essa temática, o autor explora o aspecto social do ecumenismo e acentua a importância do compromisso com os movimentos sociais. A idéia de libertação, apoiada na união dos cristãos, é apresentada como um dos caminhos para enfrentar os desafios do mundo moderno, em especial as condições de vida e a dependência econômica dos países mais pobres. Por esta razão, a criação de organismos de caráter ecumênico, embora não fosse uma tarefa fácil, constituiu-se numa experiência que se identificou com questões teóricas seculares e com problemas sociais que feriam os princípios cristãos e degradavam a vida de significativa parcela da humanidade. Por esta razão, apesar desta obra tratar do ecumenismo no Brasil, fica evidente que é impossível isolá-lo de todo o movimento internacional, principalmente da América Latina.