Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

LENDAS CURITIBANAS - 2a. Edição

Autor: Luciana do Rocio Mallon
Páginas: 154 pgs.
Ano da Publicação: 2019
Editora: Instituto Memória
De: R$ 60,00 - por: R$ 50,00

SINOPSE
Luciana do Rocio Malon tem múltiplo talento. Como repentista invulgar pode fazer inveja aos cordelistas do Nordeste. Fluem facilmente as palavras, seja qual for o tema proposto. Mas o grande destaque da atividade intelectual que vem desenvolvendo é a dinamização do folclore urbano de Curitiba. Sua laboriosa pesquisa vem resgatando “causos” e lendas da Cidade-Sorriso. Mesclam-se, nas narrativas, informações factuais, colhidas no próprio ambiente onde teriam se registrado fatos extraordinários, ou supranormais, com ricos elementos da imaginação da escritora.Com a série de lendas por ela coletadas e desenvolvidas, temos um panorama da “outra” Curitiba: aquela que transcende os limites da realidade para espraiar-se pelo ilimitado território das possibilidades. São lendas e mais lendas que vêm sendo trabalhadas pela escritora, hoje praticamente a “dona do assunto”, a guardiã do imaginário curitibano, aquela que revela e preserva um patrimônio integralmente imaterial mas muito precioso. Curitiba já nasceu entre lendas: a da santinha da capela do Atuba (que teimava em voltar-se na direção do atual centro urbano) ; a do cacique que fincou um galho recém-cortado (onde hoje é o marco zero da cidade) para assinalar o local onde os colonizadores deviam se estabelecer (e o galho floriu). Pois Luciana vem cumprindo o papel de levar avante essa tradição, em termos modernizados e com estilo bem pessoal. É o que comprova mais este volume de suas lendas. HELIO DE FREITAS PUGLIELLI nascido em Curitiba, formado em Direito (UFPR/1961), jornalista profissional desde 1957, foi editorialista dos jornais “O Estado do Paraná”, !Indústria & Comércio” e “Gazeta do Povo”. Professor aposentado da UFPR, tendo lecionado também na PUC/PR., foi Superintendente da extinta Fundação Teatro Guaíra e diretor do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, da UFPR. É autor do livro “Para compreender o Paraná”.