Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

CAMPANHA PRÉ-VENDA: Ensaios poéticos de uma amadora no quesito Amor

Autor: Alice Coelho
Páginas: 150 pgs.
Ano da Publicação: 2016
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 50,00

SINOPSE

Esta relevante e significativa obra, objeto desta campanha de PRÉ-VENDA, será lançada em ABRIL/2017 (CONFRIMADO!). Os leitores que a adquirirem por meio desta campanha, receberão o exemplar autografado via Correios, sem custo extra (desconsiderar, no pedido, o valor de frete, que será assumido pela editora).

Não  trabalhamos com Leis de incentivo, por isto esta campanha!

Caso a meta não seja alcançada, a EDITORA decidirá se publicará a obra, e caso não a publique, devolverá integralmente os valores dos exemplares vendidos aos respectivos compradores.

--------------------

VAI, do que afinal tens medo?

                  Dedico a ti, que me virou o mundo.


                                                                         Alice Coelho

 

E se...?

E se o príncipe não for príncipe?

E se não for nem sapo?

E se não for nada do que pensas?

Se for completamente o contrário?

E se você soubesse que nada fez sentido até pouco?

E se se suas escolhas magoassem alguém, mas fossem essenciais para o seu bem?

E se tudo que soubesse sobre o amor fosse pequeno perto do que sentes agora?

E se visses o mundo diferente e teu peito não quisesse mais calar?

E se tua visão não fosse à mesma que a dos outros e tivesse vontade de gritar?

E se teu amor lhe tratasse com desdém?

E se os seus não pudessem te entender?

E talvez como iriam, se nem tu mesmo consegues?

E se pudesses viver tudo que sentes?

E se pudesses dizer o quanto ama?

Até onde chegaria?

Qual limite teu orgulho aguenta?

Até onde pode suportar sua razão?

E se o novo estivesse aí, mas não soubesse como lhe dar boas vindas?

E se não houvesse a fé que ainda o faz crer?

E se não houvesse a esperança que não lhe deixa desistir?

E se escolhesses o caminho mais fácil, não livraria-te da cólera?

E se tudo que fizestes aos olhos do outro não fosses suficiente para crer?

E se tuas poesias não valessem um tostão?

E se teu Deus te perdoasse?

E se um dia te encontrastes?

E se não fossem os contrastes, as diferenças, as belezas, as cores o que seria dessa vida?

E se tivesses uma chance, seria proveitosa?

 

Em todos os caminhos só vejo você, como um burro chucro, que sabe para onde seguir.

E se as respostas para todas as perguntas fossem você?

 

Alice Coelho