Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

CORITIBA FOOTBALL CLUB - CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1985 - 30 ANOS - 30 HISTÓRIAS

Autor: Paulo Mosimann - Klaus Mosimann
Páginas: 118 pgs.
Ano da Publicação: 2015
Editora: Instituto Memória Editora
De: R$ 50,00 - por: R$ 30,00

SINOPSE

A inédita conquista no distante 1985 passa a ficar, outra vez, bem próxima do torcedor coxa-branca.  "Nos 30 anos, 30 Histórias, relato dos fatos que marcaram a conquista inédita de 85", Paulo Mosimann - o Foguetinho do rádio - habituado a levar as emoções dos gramados a uma grande legião de ouvintes paranaenses - em linguagem simples e agradável, ajuda a perpetuar no coração do apaixonado torcedor alviverde, aspectos do dia a dia, das partidas, dos treinos, concentrações e viagens que serviram de pano de fundo para a mais importante conquista de um clube de futebol do Paraná. Do inicio dos preparativos, em janeiro daquele memorável ano, às celebrações no Maracanã, na praia de Copacabana, no avião que trouxe a delegação a Curitiba e no emocionante reencontro do torcedor com o time campeão no estádio Couto Pereira.

Além das reportagens ao microfone da Rádio Independência, a sensibilidade do nosso Foguetinho, filtrou aspectos singelos que só agora chegam ao grande público. Obra só possível graças ao arrojo e à vontade da Instituto Memória em apoiar a construção de documentos que reverenciem a memória e a tradição do nosso Paraná e de valores imortais como a instituição muitas vezes campeã, o Coritiba FC.

Uma conquista histórica como a do primeiro título de campeão brasileiro obtido por um clube paranaense, no caso o nosso Coritiba, precisa mesmo ser celebrada eternamente. Em especial quando atinge três décadas. A bem da verdade, parece que foi ontem que tudo aconteceu. Maracanã lotado, Coxa em campo, jogando contra tudo e contra todos, vencendo; de forma determinada, aguerrida, espetacular. Depois do feito, as comemorações; iniciadas ali mesmo, no maior estádio do mundo. E estendidas noite adentro na cidade onde nasci (Rio de Janeiro), a chegada triunfal a Curitiba, o desfile no caminhão do Corpo de Bombeiros, o povo nas ruas, nos saudando efusivamente, a explosão de alegria no Couto Pereira. Momentos de pura magia. Foi tudo muito intenso, inesquecível mesmo.

Vivenciar e ajudar a construir aquela história foi uma honra, para mim e para todos aqueles que de uma forma ou de outra estiveram conosco nessa gloriosa jornada. Entre os jornalistas, Paulo Mosimann da Silva, por todos nós chamado de Foguetinho, esteve conosco, lado a lado, treino a treino, concentração a concentração, jogo a jogo. Naquela época, os repórteres de rádio faziam parte de nosso grupo. A convivência entre nós era muito estreita. Eles participavam diretamente de nosso dia a dia. Viajavam com a delegação, hospedavam-se nos mesmos hotéis, iam para os estádios conosco, nos ônibus que nos conduziam. Acabávamos nos tornando amigos. Assim tínhamos o Foguetinho. Era (e continua sendo) amigo nosso. Sabíamos que era torcedor do Coritiba. Que vibrava conosco a cada conquista. Foi assim durante toda a disputa do Campeonato Brasileiro de 1985. Nos treinamentos, nas concentrações, nas viagens, nos jogos, Foguetinho era presença certa, constante. E agradável. Nos incentivava, também, com suas reportagens inteligentes, perguntas sem malícia e interatividade com os torcedores.

Dessa maneira, asseguro que poucos jornalistas têm a autoridade e a legitimidade que Paulo Mosimann tem para relatar os fatos que, há 30 anos, nos conduziram à memorável conquista do título de campeões brasileiros de futebol.

Ao ser convidado por ele para escrever o prefácio deste livro, fiquei duplamente feliz. Primeiro porque sei o quanto é importante registrar essa gloriosa conquista em livro. Depois, por tratar-se de um privilégio. O autor poderia ter escolhido outros jogadores, tão amigos dele quanto eu. Afinal, como já comentei, Foguetinho sempre foi muito querido por todos nós. Contudo, ele concedeu-me essa honraria. Não sou “fera na escrita” como ele é. Mas, sou levado por meu coração e pelas recordações que guardo vivas em minha memória daquela conquista. E asseguro ao leitor que esta obra de Paulo Mosimann é um presente aos que , como eu, participaram da conquista do título brasileiro de 85, e aos torcedores do Coritiba, clube pelo qual nutro muito amor, pois permitiu-me fazer parte de sua vitoriosa história.

Atualmente (2015) sou profissional de Comissão Técnica. Há anos trabalho fora de Curitiba e do Brasil. Entretanto, minha base é Curitiba. Adotei a cidade, como fui adotado pelo clube. Lamento não estar presente às solenidades de comemoração dos 30 anos da maior de todas as muitas conquistas que o clube obteve ao longo de sua centenária história. Também por isso sou grato ao amigo Foguetinho. Não estou com vocês de corpo presente. Mas estou no livro, escrevendo este prefácio e contando um pouco da contribuição que dei para que chegássemos a esse título.

Você, leitor(a), encontrará nas páginas deste livro, intitulado “30 anos, 30 histórias”, relatos inéditos e verdadeiros de personagens que, como eu, escreveram a página mais gloriosa do “Glorioso”.  Conhecendo seu autor, como conheço, sei que ele é fiel aos fatos. Afinal, é uma de suas testemunhas. Foguetinho relata, de maneira apaixonada, tudo o que se passou nos bastidores de nossa vitoriosa trajetória. Detalhes, curiosidades, ações, reações, repercussão, ressonância são detalhadas e ricamente apresentadas por esse experiente jornalista, verdadeiro ícone da reportagem no jornal, rádio e na televisão do Paraná.

Trata-se de um livro interessante não apenas para os amantes do Coritiba ou do futebol. É muito interessante também para os pesquisadores, historiadores. Sua produção vem enriquecer a literatura esportiva brasileira, tão carente de boas obras. Desfrute e viva eternamente essa história. Vale a pena, eu garanto.

Edson Gonzaga

(camisa 11 do time do Coritiba FC, campeão brasileiro de 1985)

-----------------------------

Sumário

  1. Minhas lembranças do inédito titulo de 1985................................11

2. Só podia ser Evangelino. O Presidente Eterno, Campeão............16

3. Heróis para uma Vida..................................................................20

4. Ênio Andrade, o técnico campeão..............................................24

5. O grande campeão começa por grandes goleiros.......................28

6. Lela: gols, caretas e um símbolo pra Torcida Coxa....................32

7. Zagueiros inoxidáveis foram segurança na conquista.................36

8. Toby, o "Pérola Negra" que virou ídolo da imprensa nacional......40

9. Experiência e garra no meio-campo...........................................43

10. Marildo, o cara que carregou o piano.......................................46

11. Edson Gonzaga, o ponta líder e fundamental............................49

12. Indio, o artilheiro que explodiu Curitiba e calou o Maracanã.......52

13. DIDA, talento paranaense que qualificou a conquista................54

14. A contribuição da base na maior conquista do glorioso.............56

15. Com Dino Sani, o início da vitoriosa campanha........................59

16. Os homens do presidente........................................................61

17. Dirceu Krüger.........................................................................63

18. Momentos que construíram o 1º título brasileiro do estado.......66

19. Tudo se materializou nos duelos vitoriosos com o temível Galo Mineiro...........................70

20. O passaporte para o título..........................................................73

21. A Histórica noite de 31 de julho.................................................75

22. Nação Coxa Branca invadiu o Maraca e Copacabana...............78

23. A “furiosa” do prefeito impulsionou o show nas arquibancadas................................................................................81

24. A noite em que o Coxa calou todas as torcidas do Rio.............83

25. Tim Maia perde o rumo e o ritmo...............................................85

26. Desfile dos campeões no caminhão de bombeiros emocionou Curitiba..........................................................................................88

27. Inesquecíveis momentos no coração dos torcedores...............92

28. As emoções que senti jamais serão repetidas.........................97

29. A campanha do titulo.............................................................100

30. Como a Imprensa descreveu a maior conquista do Coxa........104

Pesquisas e referencias...............................................................116